Vicente March y Marco

a painter of XIX century

 

       Nasceo em Valencia no dia 27 de Dezembro de 1.859 e se forma artísticamente na Escola de Belas Artes de Sao Carlos de esta capital tendo como profesores a Gonzalo Salvá e a Francisco Domingo Marqués.

 

       Em 1.876 oposita a uma vaga de pensonato em Roma com o lenço Desembargo em Valencia de Francisco I, depois da derrota de Pavía, ficando em segundo lugar, por este motivo, animado pelo seu profesor Francisco Domingo, em 1.887 mudou-se a Roma pelos seus próprios recursos, tendo como companhero de viagem a Constantino Gómez.

 

       Quando chega em Roma instala-se nas oficinas do Palazzo Patrizi, situados no número 53-B da Via Margutta, compartindo estudio com um numeroso grupo de artistas espanhoes, quase todos eles eram Valencianos entre os que destacam-se Poveda, Peyró, Puig Roda, Pedro Serrano, Sánchez Barbudo, Manuel Muñoz Casas, e os irmaos Benlliure com quem lhe unira uma grande amizade de toda a vida, completando sua formaçao artística na academia Chigi.

 

       Em Italia, durante o verao, passa largas temporadas em Veneza, em Nápoles, em Asís com os Benlliure, e sobre tudo, em Subiaca, una povoaçao perto de Anticoli Corrado, residência permanente esta última de seu bom amigo e companhero Mariano Barbasán.

 

       Influido pelo ambiente dos círculos artísticos espanhoes em Roma, cultiva principalmente dos temas costumistas italianos dos séculos XVII e XVIII. Posterirmente e a raíz de uma viagem realizado pelo Marrocos e Egipto desemrola uma etapa com cenario marroquense e orientales.

 

       Em 1881 obtem a medalha de prata da Exposiçao Regional Valenciana com o lenço Uma visita no estudio.

 

       A Partir de 1888 exibe exposiçao em Berlím e Monique obtendo diversos premios.

 

       Em 1893 sua aquarela A Hilandera ( Uma Tecelagem), obtem medalha de prata na Exposiçao Internacional de Roma. (Diario "LAS PROVINCIAS" de 10/6/1.893)

 

       Em 1894 trabalha para os álbumes dedicados a S.M a Rainha de Espanha e a S.A Imperial da Alemanha.

 

       Em 1903, aos poucos anos de ter casado, deixa Roma e fixa residencia em una povoaçao perto de Xátiva aonde reside seu irmao Rafael, farmacéutico de profissao e a familia da sua esposa. Ali continua sua obra pitoresca até seu falecimento, o dia 31 de Março de 1927. Com anteroridade o Governo espanhol lhe honra nombrando-lhe cavaleiro da Real Ordem de Carlos III.

 

       O grosso da sua obra está repartida pela Alemanha, Belgica, Brasil, Inglaterra, Estados Unidos, Argentina, França e Suecia, ficando por desgraça pouca produçao acabada em Espanha, encontrando-se está última nas maos de colecionistas particulares e familhares do pintor. Mais mesmo assim conserva-se excelentes fotografías de grande parte de sua obra, realizados pelo mesmo, já que o próprio pintor foe um grande aficionado pela arte fotográfica.

 

       Em Março de 1994 a prefeitura de Subiaco realiza uma grandiosa exposiçao retrospectiva da sua obra pitórica, incluindo fotografías realizada pelo próprio pintor sobre costumes e personagens subiacenses de final do século XIX, escolhendo a prefeitura de sitada cidade a aquarela A Hilandera ( A Tecelagem) para diversas promoçoes de índole turistico e cultural da regiao e enviando reproduçoes das obras expostas a diversas personalidades nacionais e internacionais, entre os que destacam-se a casa da Realesa Inglesa e a atriz Gina Lolloobrigida, procedente de sitada populaçao.(Diarios: "LAS PROVINCIAS" de 26/3/1.994, "MOMENTO-SERA de 22/3/1.994, "HINTERLANT" de 24/3/1.994) Veja o vdeo

 

       Entre suas obras mereçe destacar aparte das mencioanadas antes: Um batismo em Espanha, As treis idades, O prestigiador, Vendedora de frutas, No mercado, Praça do mercado de Subiaca, Ciociara Italiana, Briga de galos em Argel, A cobra cega, O músico da aldea, A egipta, Liçao de música, Visita a casa do menino, A escrava, Velho arabe lendo, O avô, O preâmbulo, A almea, Um lavrador da horta,Sim Vêm, Agricultores e Mercado das flores de Valencia.